Canoada 2017 vem aí!

Neste ano, realizaremos mais uma edição da Canoada pela Volta Grande do Xingu.

A atividade será realizada entre 4 e 9 de setembro de 2017.

Na 4ª edição, contaremos com um dia a mais de programação junto aos Juruna e teremos mais debates e troca de conhecimento sobre a região.

Saiba mais sobre a 4ª edição e inscreva-se!

CANOADA 2017



A Canoada é uma atividade que fortalece a rede de apoio às populações da Volta Grande.

A Canoada Xingu, uma ação realizada pela Associação Indígena Yudja Miratu da Volta Grande do Xingu (Aymix) e pelo ISA desde o ano de 2014, e busca desde seu início chamar a atenção para os problemas que os povos e comunidades da região enfrentam com a instalação da usina e procurar aliados dos povos do Xingu na luta por seus direitos e seus território. Depois de três versões consecutivas, durante 2014, 2015 e 2016, entre os meses de agosto e setembro, a Canoada Xingu demonstrou ser também um importante momento de monitoramento e registro das transformações socioambientais que a Volta Grande do Xingu vem sofrendo desde o início da instalação da UHE Belo Monte.

A Canoada Xingu consolidou-se como uma atividade que dá visibilidade à Volta Grande e suas populações; que ajuda a construir parcerias entre os os povos indígenas, ribeirinhos e apoiadores de todo tipo, ao mesmo tempo que garante um registro periódico das transformações provocadas pela usina de Belo Monte.

Canoada em números

Em três edições, a Canoada já fez história. Alguns números:

180 participantes;

210 Indígenas e ribeirinhos  diretamente envolvidos na organização;

110 Km navegados em cada edição.


O começo de uma história

canoada1

Em 2014, já enfrentando intensas mudanças no rio e frente ao iminente barramento definitivo do Xingu, os Juruna e seus parceiros resolveram articular uma “grande despedida” do rio, pelo menos do rio que eles conheciam antes de Belo Monte. Assim, a canoada “Bye Bye Xingu” foi concebida como um dos momentos dessa despedida.

Ao longo de suas três edições, a iniciativa, mais do que uma despedida, se consolidou como um importante movimento ativista, do rio Xingu e seus moradores, assim como um registro incontestável das radicais transformações provocadas pela usina no rio.

Desde seu início, a Canoada busca chamar a atenção para os problemas que os povos e comunidades da região da Volta Grande do Xingu enfrentam com a instalação da usina de Belo Monte.

A Canoada também tem como objetivo construir alianças com os povos do Xingu para fortalecer a luta por seus direitos e seu território.

 

Canoadas

Saiba como foram as Canoadas das edições passadas.

Canoada 2014:
http://revistagreenpeace.org/fato-foto/canoada-bye-bye-xingu-uma-expedicao-ativista/

Canoada 2015:
https://www.socioambiental.org/pt-br/noticias-socioambientais/video-mostra-a-ultima-canoada-antes-do-barramento-do-rio-xingu-por-belo-monte

Canoada 2016:
https://medium.com/@socioambiental/belo-monte-o-que-fizeram-de-n%C3%B3s-37c4c90b4805#.2beig4nyj




Voltar para o topo